Canal Novo Tempo não é aceito pelo público cearense.

Em junho, deste ano, o Ministério das Comunicações liberou o canal 25 UHF para ser operado em Fortaleza.
Se criou uma grande expectativa para saber qual seria a emissora, já que se sabia que não seria uma emissora local.
A grande maioria da mídia apostava na volta da MTV para a capital cearense, ou até mesmo o canal Esporte Interativo.
Porém para a decepção de muitos o canal foi liberado para a Tv Novo Tempo, ou seja, mais uma tv religiosa para a cidade que já consta com mais de 5 canais desse porte, que são: Tv Aparecida, Rede Vida, Tv Canção Nova,Rede Boas Vindas e Tv Mundial.
Percebe-se que o povo não gostou do resultado. Fortaleza possuiu 18 canais abertos, sendo 6 religiosos. Chega a ser cansativo e monótono todas essas programações.

42 comentários em “Canal Novo Tempo não é aceito pelo público cearense.

  1. no interior de sp só tem a rede vida o sbt ,globo,cultura,rede tv,record,band

  2. Fortaleza deveria ter todos os canais evangélicos e não somente 12. Para ver se diminuia a criminalidade!

  3. Gostaria de saber quando será a estréia da Tv Novo Tempo em Fortaleza-Ce, pelo canal 25.

  4. Eu acho que é conversa.
    Já que desde de junho o canal ta liberado e é retrasmissora ja estaria no ar no canal 25 uhf Em fortaleza-ce

  5. JA ERA PRA ESTAR NO AR NO CANAL 25 UHF A TV NOVO TEMPO EM FORTALEZA, JA QUE É UMA RETRASMISSORA DE SINAL. DESDE JUNHO ESTA LIBERADO E NÃO ENTRA NO AR! Ja estou achando QUE É CONVERSA-
    É QUE NEM A TV RIT ESTARIA ENTRANDO NO AR NO CANAL 36 UHF FORTALEZA-CE EM 2011 TAMBÉM ACHO QUE É HISTORIA TAMBEM

  6. eu adoraria q tivesse um canal de tv novo tempo,aq em Fortaleza,mais estou muito triste porq as pessoas pastores adventistas e n adventistas, são falsos,só gostam de gente da mesma laia falsos,sabe estou decepcionada!tem um pastor adventista amigo meu no orku tq eu o ajudo espiritualmente,peço oração por ele no orkut,e ele é tão falso comigo,poxa porq as pessoas são assim,eu queria ser falsa dair as pessoas gostariam de mim,como n sou,n tenho valor na igreja,e nm em lugar nm um do mundo!orem pra q eu n tenha amor no coração a gente é muito despresado os q amamos,desculpa o desabafo,boa noite

  7. Amados irmaãos!! que a paz e o amor de Jesus estejam em todos. Para fazer críticas é mais fácil do que falar a verdade,a TV Novo Tempo tem uma programação maravilhosa e que merece ser assistida e perceber que nenhum canal merece um questionamento tão sem fundamentação como eu li.Um canal, jovem,diversificado com nenhuma apelação, sem contas bancárias, seriedade, responsabilidade,não faz uso de testemunhos diabolicos e ainda trata-nosm como seres de Deus sinceridade até os reprisses eu AMO. Que Jesus atue nesse povo maravilhoso de Deus para a perpetuação de uma qualidade de imagem de Deus.Abraços Prof. Mestre Prazeres Nery

  8. Amados irmãos!! que a paz e o amor de Jesus estejam em todos. Para fazer críticas é mais fácil do que falar a verdade,a TV Novo Tempo tem uma programação maravilhosa e que merece ser assistida e perceber que nenhum canal merece um questionamento tão sem fundamentação como eu li, falando horrores deste canal no Ceára. Um canal, jovem,diversificado com nenhuma apelação, sem contas bancárias, seriedade, responsabilidade,não faz uso de testemunhos diabolicos e ainda trata-nos como seres de Deus sinceridade até os reprisses eu AMO. Que Jesus atue nesse povo maravilhoso de Deus para a perpetuação de uma qualidade de imagem de Deus.Abraços Prof. Mestre Prazeres Nery

  9. QUERO QUE VENHA A REDE CNT PARA FORTALEZA NO CANAL 25! ESSA É A MELHOR OPÇÃO!!!

  10. Esse canal foi liberado para a “tv canaã” em Fortaleza e estreia agora em junho.

  11. Como diz o Renan Correia, em junho extreia a TV CANAÂ CANAL 25 EM FORTALEZA, outro canal em Juazeiro e
    outro em Sobral. Aguardem.

    Amtonio

  12. Eu sou jovem, tenho 19 anos e desde que conheci a TV Novo Tempo e passei a acompanhar suas programações tenho convicção que é a melhor TV do mundo!
    Hoje na minha casa a minha familia só assiste a TV Novo Tempo e tem sido uma grande benção.
    A TV Novo Tempo é uma TV diferente das outras pois através de Deus tem Transformado as nossas vidas, e pra melhor é claro!
    Eu gostaria que todos tivessem contato com essa TV, pois é uma TV de Deus!
    E repito, é a melhor TV do Mundo!!!

  13. Se o cerarense conhecesse a pragramação da Novo Tempo apostaria nesta emissora. Ela é rica em educação e qualidade de vida, chega de programas ridículos, precisamos mesmo é de algo mais religioso. O mundo já está cheio de violência! Basta já os canais que já vivem de tanto jornais mostrando criminalidade e encentivando tudo q não presta. Novo Tempo aberto seria um maneira das pessoas valorizarem mais a vida. Os seus comerciais são excelentes. Parabéns Novo Tempo!

  14. Quem nunca assistiu a Rede Novo Tempo,não sabe o que esta perdendo.Pra quem busca programação saudável para familia pode apostar é a melhor tv do Brasil.Mas se prefere novelas,futebol,reality shows com mulher pelada e outras besteiras que recheiam as tvs brasileiras então esquece não vai encontrar isso na Novo Tempo,graças ao BOM Deus.

  15. Eu acho a tv novo tempo muito bom pos me fez conhecer a deus melhor e me essinou o real sentido da vida

  16. É verdade amigos,uma boa parte da população está acostumada com sensualidade, violência, sexo explícito,traições, e quando chega em sua casa uma grade de programação que vai fortalecer os valores morais da familia, apenas uma pequena parcela da população consegue aprecia-la. Convido vc á experimentar da paz , da alegria,do amor, que é transmitido pela rede novo tempo de televisão.

  17. eu sempre que posso estou assistindo a tv novo tempo.gosto dos programas….na mira da verdade.caixa de musica.e esta escrito.esta emissora e 10……

  18. pra fortaleza só vem canal religioso,nada de tv gazeta,mtv,rede brasil,no dia que esses canais forem evangelicos eles vem pra fortaleza.

  19. O que poderíamos esperar de um bando de nordestinos sem cultura???? Fazer o que??

  20. A Tv Novo Tempo é Maravilhosa; leva a Palavra de Deus a todas as pessoas. Nota 1 Trilhão para essa Rede sensacional, divina e iluminada pelo Senhor Espírito Santo de Deus.

  21. A Tv Novo Tempo, visa o melhor e si preocupa com isso, levar as pessoas a
    conhecer a JESUS CRISTO…seja bem vinda-Novo Tempo…

  22. Quando se fala de uma tv que leva a mensagem de Deus. temos que aceitar, pois, no mundo tão violento, temos que ter esperança, e é isso que a tv novo tempo faz leva esperança as pessoas. Em quanto outras querem só o dinheiro dos irmãos.

  23. INFORME IMPORTANTE:
    Queremos informar que no dia 8 de Setembro do ano em curso o presidente mundial das organizações Novo Tempo, que nos Estados Unidos recebem o nome de Hope Channel, virá a Fortaleza para inaugurar a Tv Novo Tempo Fortaleza, canal 25. A boa nova foi dita em reunião dia 19 de maio com a administração da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Ceará, que ira administrar a Tv em Fortaleza. A celebração de inauguração ira ser no Parque do Cocó contando com a participação do Pastor Ted Wilson (diretor mundial das organizações Novo Tempo), Pastor Herbet Cleber (Lider de Comunicação no Ceará), equipe da Tv Novo Tempo de São Paulo e mais de 5 mil pessoas convidadas. Preparem-se pois em breve verão outdoos em toda Fortaleza e região metropolitana anunciando a nova TV. SEJA BEM VINDA TV NOVO TEMPO FORTALEZA, CANAL 25!!!!!!!!!

  24. louvo a DEUS por este canal esta chegando em fortaleza, somente pessoas que não conhecem o conteúdo das programações falam erradamente deste canal.
    somente o espirito santo pra convençer o povo do pecado da justiça e do juízo.

  25. Vejo pela sky e,é excelente canal para tirar duvidas da bíblia,como o programa na mira da verdade,recomendo.
    Pacifico

  26. rapaz tô ancioso de + num vejo a hora do sinal chegar aqui em fortaleza!!

  27. A NT em Fortaleza é uma benção de Deus, quem assiste não perderá nada só ganha. Quem não quiser assistir tem essa liberdade. Por isso que é dito: O Ceará é grande, mas os cearenses são pouco.

  28. eu queria que o quanto mais rapido a nt chegar em fortaleza melhor eu posso aprender sobre a palavra de deus. bem vinda novo tempo.

  29. Para onde foi a TV Canaã da família Goes? Mais uma para concorrer com: Valdemiro Santiago,Edir Macedo,R.R Soares(cunhado de Edir Macedo),Jecer Goes, e em um futuro bem próximo: Sílas Malafáia.Esse tem propósito de lenvantar o templo em Fortaleza para 20 mil pessoas que sequem a sua seita.Logo,logo vém também os ex-pastores do Valdemiro Santigo(Mundial),que fundaram um Igreja em São Paulo.Até guando,eles vão dividir a palavra de Deus?Porque cada uma dessas “Igrejas”,tem a sua maneira diferente de distorcer o Evagélio.Agora querem saber,que é o culpado disso tudo?Lêiam com atênção,para não esquecerem!

    as 95 teses de Lutero

    Fonte: Cleofas

    Algumas das proposições de Lutero se ressentem de falso conceito de indulgências: o reformador as entendia como aquisição material de uma bula papal donde resultaria o perdão dos pecados; não levava em conta o conceito correto de indulgências, que exigia o arrependimento e a confissão dos pecados; não se vendia o perdão dos pecados; ver o artigo sobre indulgências.
    Ao escrever suas teses, Lutero já havia concebido sua noção de justificação pela fé e de penitência cristã, noção incompatível com a da Teologia clássica.
    Quem lê as 95 teses, pode ter a impressão de que foram lançadas sem muita ordem nem encadeamento de idéias; vão sendo propostas às vezes em tom passional, às vezes em vestes de humildade; estão sujeitas a repetições e imprecisões. O que têm de válido, é a preocupação, presente em quase todas as teses, com a necessidade de compunção interior mais do que de obras exteriores; infelizmente, porém, o estilo extremado e temperamental das teses leva a exageros impróprios a um teólogo.
    A variedade das proposições permite distinguir rumos diversos entre elas. Assim há:
    Teses aceitáveis ao Catolicismo: nn° 1, 2, 3, 7, 26, 38 e 41;
    Teses demagógicas: nn° 92, 93, 94 e 95;
    Teses que supõem o conceito luterano de justificação: nn° 5, 20, 21, 25, 32, 56, 58 e 62;
    Teses que procuram reconhecer o magistério do Papa: nn° 42, 50, 51, 53, 55, 70 e 91;
    Teses sarcásticas: n° 65, 66, 82 e 86.
    Lutero proferiu suas teses sem a intenção de se afastar da Igreja.
    O fato, porém, é que se tornaram o ponto de partida público de uma ruptura que foi crescendo até a consumação do cisma em 1521.

    III. Conclusão

    O cisma perdura até nossos dias; é a conseqüência de um problema pessoal, problema de uma personalidade fogosa e temperamental (há quem seja mais severo), que projetou o problema e sua falsa solução no mundo de sua época. A nação alemã aproveitou-se da rebeldia de Lutero para desabafar suas tendências anti-romanas, que haviam caracterizado a política dos Imperadores germânicos durante a Idade Média. O ambiente predisposto pela política contra Roma favoreceu o cisma de Lutero, que tem sido visto pelos alemães não somente como figura religiosa, mas também – e muito – como porta-voz das reivindicações da nação germânica do século XVI.
    Atualmente verifica-se que as circunstâncias que levaram ao cisma, estão ultrapassadas; donde se pode crer que a dissidência luterana poderá ser superada, de algum modo, em favor de fraterna reaproximação. A doutrina luterana é, como dito, a expressão de um problema pessoal de Lutero apavorado, problema que o reformador resolveu a seu modo, tranqüilizando-se por uma re-leitura tendenciosa das epístolas de São Paulo. Tal solução foi lançada ao público como sendo a autêntica modalidade de entender o Cristianismo. Deste problema pessoal de Lutero originou-se o protestantismo, que é uma forma mais suave de se viver o Evangelho, mas uma forma subjetiva, concebida por Martinho Lutero apavorado para Martinho Lutero. Verdade é que a época de Lutero (primeiras décadas do século XVI) foi um período infeliz na história da Igreja Católica, cujas mazelas podiam provocar críticas e censuras, mas não fundamentavam uma ruptura ou um cisma chefiado por um homem muito religioso, mas pouco equilibrado como foi Lutero.
    O cisma vai sendo, hoje em dia, revisto por luteranos e católicos, de tal modo que se têm realizado sessões de estudos reunindo as duas partes; destes colóquios tem resultado, consentimento sobre pontos importantes relativos à justificação, consentimento que se espera vá mais e mais progredindo. A bibliografia sobre Lutero é imensa, ora justificando, ora criticando o reformador. Entre as várias obras publicadas, citamos Ricardo Garcia-Villoslada, Martin Lutero, vols. I e II; BAC, Madrid. 1976.

    A TESES

    1. Ao dizer `Fazei penitência\\\’ etc., nosso Senhor e Mestre Jesus Cristo quis que toda a vida dos fiéis fosse penitência.
    2. Esta expressão não pode ser entendida no sentido do sacramento da penitência (isto é, da confissão e satisfação celebrada pelo ministério dos sacerdotes).
    3. Ela também não se refere apenas a uma penitência interior; sim, ela não seria penitência se externamente não produzisse toda sorte de mortificações da carne.
    4. Por isto a pena também perdura enquanto houver o ódio da pessoa contra si mesma (isto é, a verdadeira penitência interior), ou seja, até a entrada para o reino dos céus.
    5. O papa não quer nem pode dispensar de quaisquer penas senão daquelas que ele impôs por decisão própria ou dos cânones.
    6. O papa não pode fazer cessar culpa alguma, senão declarar e confirmar que ela foi perdoada por Deus. Além disso, ele pode sem dúvida remiti-la nos casos reservados para si; se estes forem desprezados, a culpa permanecerá por inteiro.
    7. Deus não perdoa a culpa de quem quer que seja, sem que se sujeite em completa humildade ao sacerdote como a seu substituto.
    8. Os cânones penitenciais (que são a prescrição do modo de confessar e expiar) são apenas impostos aos vivos; nada se deve impor aos moribundos com base nos mesmos.
    9. Por isso o Espírito Santo nos beneficia através do papa, quando este, em seus decretos, sempre exclui a circunstância da morte e da necessidade extrema.
    10. Agem mal e sem conhecimento de causa aqueles sacerdotes que ainda reservam aos moribundos penitências canônicas para o purgatório.
    11. Essa erva daninha, de se poder transformar a pena canônica em pena do purgatório, foi semeada enquanto os bispos estavam obviamente dormindo.
    12. Antigamente se impunham as penas canônicas não depois, mas antes da absolvição, como verificação da verdadeira contrição.
    13. Através da morte os moribundos pagam tudo e já estão mortos para as leis canônicas, tendo, por direito, isenção das mesmas.
    14. Piedade ou amor imperfeitos no moribundo necessariamente trazem consigo grande temor, e tanto mais quanto menor for o amor.
    15. Este temor e horror por si só já basta (para não falar de outras coisas) para produzir a pena do purgatório, uma vez que estão muito próximos da angústia do desespero.
    16. Inferno, purgatório e céu parecem diferir da mesma forma que o desespero, o semi-desespero e a segurança.
    17. Tudo indica que é necessário diminuir o horror das almas no purgatório, bem como promover o amor.
    18. Parece não ter sido provado, nem à base da razão nem da Escritura, que elas se encontram fora do estado de mérito ou da possibilidade de crescimento no amor.
    19. Também parece não ter sido provado que as almas no purgatório estejam certas e seguras de sua felicidade, ao menos não todas, mesmo que nós, de nossa parte, tenhamos plena certeza.
    20. Portanto, sob remissão plena de todas as penas o papa não entende simplesmente todas as penas, mas somente aquelas que ele mesmo impôs.
    21. Erram, portanto, aqueles apregoadores de indulgências que afirmam que a pessoa é libertada e salva de toda pena pelas indulgências do papa.
    22. Com efeito, ele não dispensa as almas no purgatório de um único castigo que elas, segundo os cânones (da igreja), deviam ter saldado nesta vida.
    23. Se é que se pode dar algum perdão de todos os castigos a alguém, este se dará somente aos mais perfeitos, isto é, pouquíssimos.
    24. Por isso a maior parte do povo está sendo necessariamente ludibriada com essa magnífica e indistinta promessa de absolvição do castigo.
    25. O mesmo poder que o papa tem sobre o purgatório de modo geral, todo bispo e cura dalmas também o têm em sua diocese e paróquia em particular.
    26. O papa faz muito bem ao dar remissão às almas não pelo poder das chaves (que ele não tem), mas por meio de intercessão.
    27. Pregam doutrina humana aqueles que dizem que, tão logo tilintar a moeda lançada na caixa, a alma sairá voando (do purgatório).
    28. Certo é que, ao tilintar a moeda na caixa, pode aumentar o lucro e a cobiça; a intercessão da igrejas, porém, depende apenas da vontade de Deus.
    29. E quem é que sabe se realmente todas as almas no purgatório querem ser resgatadas? Diz-se que este não foi o caso com S. Severino e S. Pascoal.
    30. Ninguém tem certeza da veracidade de sua contrição, muito menos de haver conseguido plena remissão.
    31. Tão raro como o que é penitente de verdade é o que recebe autenticamente as indulgências, ou seja, é raríssimo.
    32. Serão condenados em eternidade, juntamente com seus mestres, aqueles que se julgam seguros de sua salvação através de carta de indulgência
    33. Deve-se ter muita cautela com aqueles que dizem serem as indulgências do papa aquela inestimável dádiva de Deus, através da qual a pessoa se reconcilia com Deus.
    34. Isso porque aqueles favores das indulgências se referem somente às penas de satisfação sacramental, determinadas por homens.
    35. Não pregam cristãmente os que ensinam não ser necessária a contrição àqueles que querem resgatar as almas ou adquirir privilégios confessionais.
    36. Qualquer cristão verdadeiramente arrependido tem direito à remissão plena de pena e culpa, mesmo sem carta de indulgência.
    37. Qualquer cristão verdadeiro, seja vivo, seja morto, tem participação em todos os bens de Cristo e da igreja, por dádiva de Deus, mesmo sem carta de indulgência.
    38. Mesmo assim a remissão e a participação da mesma pelo papa de forma alguma devem ser desprezadas, porque (como disse) constituem declaração do perdão divino.
    39. Até mesmo para os mais doutos teólogos é dificílimo conciliar, perante o povo, ao mesmo tempo a liberalidade das indulgências e a necessidade de verdadeira contrição.
    40. A verdadeira contrição procura e ama os castigos, ao passo que a abundância das indulgências os afrouxa e faz odiá-los, havendo ocasião para tanto.
    41. Deve-se pregar com muita cautela sobre as indulgências apostólicas-, para que o povo não as julgue erroneamente como preferíveis às demais boas obras de caridade.
    42. Deve-se ensinar aos cristãos que não é pensamento do papa que a compra de indulgência possa de alguma forma ser comparada com as obras de misericórdia.
    43. Deve-se ensinar aos cristãos que, dando ao pobre ou emprestando ao necessitado, procedem melhor do que se comprassem indulgências.
    44. Ocorre que através da obra de caridade cresce o amor e a pessoa se toma melhor, ao passo que com as indulgências ela não se torna melhor, mas apenas mais livre de castigo.
    45. Deve-se ensinar aos cristãos que quem vê um carente e o negligencia para gastar com indulgências. Obtém para si não as indulgências do papa, mas a ira de Deus.
    46. Deve-se ensinar aos cristãos que, se não tiverem bens em abundância, devem conservar o que é necessário para sua casa, e de forma alguma desperdiçar dinheiro com indulgências.
    47. Deve-se ensinar aos cristãos que a compra de indulgências é livre, e não constitui obrigação.
    48. Deve-se ensinar aos cristãos que o papa necessita mais de orações devotas a seu favor e portanto as deseja mais, ao distribuir indulgências, do que o dinheiro que se está pronto a pagar.
    49. Deve-se ensinar aos cristãos que as indulgências do papa são úteis, enquanto não depositam nelas a sua confiança, porém muito prejudiciais quando, de posse delas, perdem o temor de Deus.
    50. Deve-se ensinar aos cristãos que, se o papa soubesse das extorsões feitas pelos apregoadores de indulgências, ele preferiria reduzir a cinzas a basílica de S. Pedro a edificá-la com pele, carne e ossos de suas ovelhas.
    51. Deve-se ensinar aos cristãos que o papa estaria disposto, como é seu dever, a dar do seu dinheiro àqueles muitos de quem alguns apregoadores de indulgências extraem ardilosamente o dinheiro, mesmo se para isto fosse necessário vender a basílica de S. Pedro.
    52. Vã é a confiança de salvação conferida pelas cartas de indulgências, mesmo que o comissário\\\’ ou até mesmo o próprio papa dessem sua alma como garantia pelas mesmas.
    53. São inimigos de Cristo e do papa aqueles que por causa da pregação de indulgências fazem calar por inteiro a palavra de Deus nas demais igrejas.
    54. Ofende-se a palavra de Deus quando, em um mesmo sermão, se dedica tanto ou mais tempo às indulgências que àquela palavra.
    55. A atitude do papa é necessariamente esta: se as indulgências (que são menos importantes) são celebradas com um toque de sino, com pompa e cerimônia, o evangelho (que é o mais importante) deve ser anunciado com uma centena de sinos, pompas e cerimônias.
    56. Os tesouros da igreja, dos quais o papa concede as indulgências, não são suficientemente mencionados nem conhecidos junto ao povo de Cristo.
    57. Os tesouros da Igreja, com certeza, não devem ser de natureza temporal, senão muitos dos pregadores de indulgências não os distribuiriam com tanta facilidade, antes apenas ficariam a ajuntá-los.
    58. Tampouco consistem eles nos méritos de Cristo e dos santos, pois estes sempre operam, sem o papa, a graça para o homem interior e ao mesmo tempo a cruz, a morte e o inferno para o homem exterior.
    59. S. Lourenço disse que os pobres da igreja são os tesouros da mesma, empregando, no entanto, a palavra como era usada em sua época.
    60. Não exageramos ao dizer que as chaves da igreja, que lhe foram proporcionadas pelos méritos de Cristo, constituem este tesouro.
    61. Pois está claro que, para a remissão dos castigos e para a absolvição em determinados casos, o poder do papa por si só é suficiente.
    62. O verdadeiro tesouro da igreja é o santíssimo evangelho da glória e da graça de Deus.
    63. Este tesouro, entretanto, é muito odiado, e com razão, porque faz com que os primeiros sejam os últimos.
    64. Em contrapartida, o tesouro das indulgências é com razão o mais benquisto, pois faz dos últimos os primeiros.
    65. Por esta razão os tesouros do evangelho foram as redes com que outrora se pescavam os homens de grandes riquezas.
    66. Os tesouros das indulgências, por sua vez, são as redes com que hoje se pesca a riqueza dos homens.
    67. As indulgências apregoadas pelos seus vendedores como sendo a mais sublime graça, realmente podem ser entendidas como tal, na medida em que dão boa renda.
    68. Estas são, entretanto, as graças mais ínfimas, se comparadas com a graça de Deus e a devoção à cruz.
    69. Os bispos e curas de almas têm a obrigação de admitir com toda reverência os comissários de indulgências apostólicas.
    70. Têm, porém, a obrigação ainda maior de observar com os dois olhos e atentar com ambos os ouvidos para que esses comissários não preguem os seus próprios sonhos, em lugar do que lhes foi incumbido pelo papa.
    71. Quem fala contra a verdade das indulgências apostólicas, seja excomungado e maldito.
    72. Aquele, porém, que se empenhar zelosamente contra a devassidão, e licenciosidade de palavras do pregador de indulgências, seja bendito.
    73. Assim como o papa com razão fulmina aqueles que de alguma forma procuram defraudar o comércio das indulgências.
    74. Muito mais deseja fulminar aqueles que, a pretexto das indulgências, defraudam a santa caridade e verdade.
    75. A opinião de que as indulgências papais são tão eficazes a ponto de absolver um homem que tivesse violentado a mãe de Deus, caso isso fosse possível, é loucura.
    76. Em contrapartida, afirmamos que as indulgências papais não podem anular sequer o menor dos pecados veniais no que se refere à sua culpa.
    77. A afirmação de que nem mesmo S. Pedro, caso fosse o papa atualmente, poderia conceder maiores graças, é blasfêmia contra São Pedro e o papa.
    78. Afirmamos, ao contrário, que também este ou qualquer outro papa tem graças maiores a dar, quais sejam o evangelho, as virtudes espirituais, os dons de curar, etc., como está escrito em 1 Coríntios 12.
    79. Dizer que a cruz com as armas do papa, altivamente erguidas, se equipara à cruz de Cristo, é blasfêmia.
    80. Terão que prestar contas de sua atitude os bispos, curas de almas e teólogos que permitem que semelhantes conversas sejam difundidas entre o povo.
    81. Esta licenciosa pregação de indulgências faz com que não seja fácil, nem para homens doutos, defender a dignidade do papa contra calúnias ou perguntas, sem dúvida argutas, dos leigos.
    82. Por exemplo: Por que o papa não evacua o purgatório, por santíssimo amor às almas e pela suprema necessidade das mesmas, sendo esta de todas as causas a mais justa, já que ele redime inúmeras almas por meio do tão miserável dinheiro para a construção da basílica, que constitui uma causa tão insignificante?
    83. Ou: Por que se mantêm as missas em prol dos defuntos e a memória dos aniversários de falecimento e não se restitui ou se permite que se recebam de volta as doações efetuadas em favor deles, quando já não é justo orar pelos redimidos?
    84. Ou: Que nova piedade, de Deus e do papa, é esta, que se permita ao ímpio e inimigo“ redimir uma alma piedosa e amiga de Deus mediante dinheiro em vez de redimir por amor esta mesma alma piedosa e dileta gratuitamente?
    85. Ou: Estando os preceitos penitenciais em si já de há muito revogados e mortos de fato por desuso, por que razão são eles assim mesmo pagos com dinheiro, pela concessão de indulgências, como se ainda estivessem em pleno vigor?
    86. Ou: Por que o papa, cuja fortuna hoje é maior que a do riquíssimo Crasso, não constrói com seu próprio dinheiro, ao invés do dinheiro de seus pobres fiéis, ao menos esta basílica de São Pedro?
    87. Ou: O que é que o papa perdoa e concede àqueles que pelo arrependimento completo têm direito ao pleno perdão e às bênçãos?\\\’
    88. Ou: Que benefício maior se poderia proporcionar à igreja, se o papa, como agora o faz uma vez \\\’4, concedesse estas remissões e bênçãos cem vezes ao dia a qualquer dos fiéis?
    89. Já que com as indulgências ele procura mais a salvação das almas do que o dinheiro, por que suspende ele as cartas de indulgências outrora já concedidas, se são igualmente eficazes?
    90. Rebater estes muito perspicazes argumentos dos leigos somente pela força e sem motivos razoáveis, significa expor a igreja e o papa à zombaria dos inimigos e desgraçar os cristãos.
    91. Se, portanto, as indulgências fossem apregoadas em conformidade com o espírito e a opinião do papa, estas objeções poderiam ser facilmente dissipadas e nem mesmo teriam surgido.
    92. Fora, pois, com todos esses profetas que dizem ao povo de Cristo “Paz, paz!“ sem que haja paz!
    93. Abençoados, porém, sejam todos os profetas que dizem ao povo de Cristo “Cruz! cruz!\\\’; sem que haja cruz!
    94. Admoestem-se os cristãos a que procurem seguir sua cabeça, Cristo, através de penas, da morte e do inferno.
    95. E assim confiem entrar no céu passando antes por muitas tribulações do que pela segurança da paz infundada“.

  30. As blasfemias de Lutero

    Fonte: Monfort

    Lutero disse realmente muitas blasfêmias sobre Cristo. Em suas “Conversas à Mesa” [Tischreden, em alemão] — que eram anotadas por seus admiradores e que foram editadas em forma de livro, Lutero dizia as piores coisas sobre Deus e Cristo. Passo-lhe o texto de Lutero tal qual foi publicado no livro dele “Conversas à Mesa” (perdoe-me citar essa blasfêmia, mas é para que se conheça quem foi Lutero):

    “Cristo Adúltero. Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte [do poço de Jacó] de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela? ” Depois, com Madalena,depois, com a mulher adútera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer” (Lutero, Tischredden, Conversas à Mesa, N* 1472, edição de Weimar, Vol. II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martim Lutero, Ed Vecchi Rio de Janeiro 1956, p. 15).

    Noutra ocasião, Lutero blasfemou contra Deus, ao dizer que Deus age como louco ou como muito tolo: “Deus est stultissimus”( Lutero, Conversas à Mesa, ed Weimar, N* 963, Vol. I , p. 487. Apud Franz Funck Brentano op. cit. p. 147).

    Doutra vez, ao falar Lutero do destino, ele culpava Deus por todos os crimes , e dizia que Judas não podia deixar de trair Cristo, nem Adão tinha liberdade para não pecar.Considerando que era Deus que determinava os pecadores a pecar, Lutero concluia dizendo “Deus age sempre como um louco” (Franz Funck Brentano, Martim Lutero, p. 111).

    Recentemente foram descobertos os cadernos pessoais de Lutero. Eles foram estudados pelo Padre Theobald Beer que publicou um livro sobre eles. Nesse cadernos, Lutero afirma que Cristo é, ao mesmo tempo, Deus e o diabo, o bem e o mal. Ora, isso caracteriza Lutero tipicamente como dualista gnóstico, e explica todas as suas doutrinas mais delirantes.

    Pergunto como os protestantes seguem Lutero, apesar dessas loucuras e blasfêmias. Respondo-lhe dizendo que, em geral, os protestantes comuns desconhecem os escritos de Lutero.

    Os poucos Pastores que se dão ao trabalho de ler os escritos do heresiarca fundador do protestantismo procuram ocultar tais frases do seu primeiro mestre.Por isso, quando conheço algum protestante, procuro sempre recomendar que ele leia o que escreveu Lutero. Isso muitas vezes faz com que eles abram os olhos sobre a maldade do fundador do protestantismo.

    MAIS BLASFEMIAS:

    Este ensinamento cabalístico e gnóstico é que transpareceu no pensamento de Lutero, quando o fundador do Protestantismo escreveu: “Moisés é um homem péssimo, servo do Deus do mal”. (Lutero Tischredden — “Conversas à Mesa” , n* apud Franz Funck Brentano, Martinho Lutero, ed. p. )

    Ou ainda: “Todos os mandamentos devem ser abolidos. São mandamentos de Satanás” (Lutero Tischredden, — Conversas à Mesa, apud F. F. Brentano, op cit. p. ).Se você quiser mais algumas afirmações de Lutero contra toda a moral, veja mais estas: “A lei não pode dar senão a morte. Ela não é boa nem útil, mas simplesmente nociva. No seu fundo, ela não é senão morte e veneno” (Dictionnaire de Théologie Catholique,”Luther”, p. 1242).

    “Quanto a Moisés, tende-o por suspeito, como o pior dos heréticos, um homem excomungado e danado, que é pior ainda que o próprio diabo; é o inimigo do Senhor Jesus Cristo” (Rohrbacher, Histoire Universelle de l’Église Catholique, tome XII, 4eme ed, Gaume Freres et J. Duprey Ed., Paris, 1866, pag. 147).

    “Não aceitamos Moisés, ele só é bom para os judeus; não nos foi enviado por Deus” (Propos de Table no. 356, Funk Brentano, Lutero, pág. 190).

    “Se te falam de Moisés para te constranger a aceitar-lhe os mandamentos, responde-lhes atrevidamente: Vai falar de teu Moisés aos judeus! Não sou judeu, deixe-me em paz!”(F.Brentano, pág. 190).

    .

  31. As Blasfemias de Lutero 2

    Fonte : Estudantes da Biblia

    Transmissão: Augusto Cesar Ribeiro

    Nota do autor do site:

    É incrível como cada vez mais aparecem frases de Martinho de Lutero que mostram como este era um homem muito contraditório e como proclamava e pregava doutrinas anti-cristãs e vivia o pecado como algo normal em sua vida. Talvez era isso mesmo que ele procurava, viver a vida sem se preocupar em santificar e inventando a Solla Fide ou seja a salvacao somente pela fé, tornou sua vida ociosa direito aos olhos de Deus.

    Num artigo anterior encontrei escritos por seguidores de Lutero que se transformou num livro chamado conversas a mesa, um livro que contrariando muitos evangelicos, é um livro realmente protestante, escrito por seguidores de Lutero que anotavam suas frases em conversas a mesa de bares e agora atraves do irmao Augusto Cesar vejo mais frases que dificilmente um protestante poderia imaginar dito por este que é considerado o autor da revoluçao cristã e como um representante maximo do protestantismo.

    Bem , sem mais delongas vamos entao ver estas frases tao chocantes.

    Rogério Sacro Sancttus

    “Eu estou, da manhã à noite, desocupado e bêbado. Você me pergunta por que eu bebo tanto, por que eu falo tão galhardamente e por que eu como tão freqüentemente? É para pregar uma peça ao diabo que se pôs a me
    atormentar”. É bebendo, comendo, rindo, nessa situação, e cada vez mais,e até mesmo cometendo algum pecado, à guisa de desafio e desprezo por Satanás, procurando tirar os pensamentos sugeridos pelo diabo com o auxílio de outros pensamentos, como, por exemplo, pensando numa linda moça, na avareza ou na embriaguês, caso contrário ficarei muito raivoso.” (Lutero).

    (Marie Carré, J’ai choisi l’unité – D.P.F., 1973, apud Lex Orandi: La Nouvelle Messe et la Foi, Daniel Raffard de Brienne 1983).

    “Eu tive até três esposas ao mesmo tempo.” (Lutero). (Dois meses após ter dito isto, Lutero se casa com uma quarta mulher,uma freira).

    (Guy Le Rumeur, La révolte des hommes et l’heure de Marie 1981, apud Lex
    Orandi: La Nouvelle Messe et la Foi – Daniel Raffard de Brienne 1983).

    Sobre a Igreja:

    “Se nós condenamos os ladrões à forca, os assaltantes ao cadafalso, os hereges à fogueira, por que não recorremos, com todas as nossas armas, contra esses doutores da perdição, esses cardeais, esses papas, toda
    essa seqüela da Sodoma romana, que não para de corromper a Igreja de Deus? Por que não lavamos nossas mãos no seu sangue?” (Lutero).

    (Hartmann Grisar, Martin Luther – La vie et son oeuvre – 2ª ed. – Ed. P . Lethielleuz – Paris -1931).

    Sobre Deus:

    “Certamente Deus é grande e poderoso, e bom e misericordioso, e tudo quanto se pode imaginar nesse sentido, mas é estúpido” (Lutero).

    (Id. Propos de Tables – no. 963, ed. De Weimar, I , 487).

    Sobre Nosso Senhor Jesus Cristo:

    “Pensais, sem dúvida que o beberrão Cristo, tendo bebido demais na última Ceia, aturdiu os discípulos com vã tagarelice?” (Lutero).

    (Funk Brentano, Conversas a mesa Martim Lutero, Casa Editora Vecchi – 1956 – pg. 135)

    “Cristo cometeu adultério pela primeira vez, com a mulher da fonte, de que nos fala S. João. Não se murmurava em torno dele: ‘Que fez, então com ela?’ Depois com Madalena, depois com a mulher adúltera, que ele
    absolveu tão levianamente. Assim Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer” (Lutero).

    (Funk Brentano,Conversas a Mesa Martim Lutero, Casa Editora Vecchi – 1956 – R.J.- Propos
    de Tables – no. 1472, ed. De Weimar II.107).

    As Blasfêmias de Lutero 3

    Fonte: Monfort
    Autor: Max
    Transmissão e Nota finais: Rogério Sacro Sancttus

    Veja só que absurdo as frases citadas por Matinho Lutero:

    “Quem não crê como eu é destinado ao inferno. Minha doutrina e a doutrina de Deus são a mesma coisa. Meu juízo é o juízo de Deus” (Weimar, X, 2, Abt., 107)”

    “Sim, eu digo: todas as casas de tolerância, que entretanto Deus condenou severamente, todos os homicídios, mortes, roubos e adultérios, são menos prejudiciais que a abominação da missa papista.” (Werke, t. XV, 773-774)”

    “Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte, de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela?”, depois com Madalena, depois com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim Cristo, tão piedoso, também teve de fornicar antes de morrer.” (Tischreden, nº 1472, ed. Weimer, 11, 107)”.

    Eis um pequeno trecho da biografia de Lutero., escrita pelo protestante Franz Funck-Brentano., em que transparecem os pontos essenciais da “concepção de mundo” do reformador:

    “(…) Tendo sido censurado pelo doutor Jonas, por ter insultado Deus em seu salmo ‘Quore fremuerunt gentes’ Lutero. responde: – “Certamente, mas qual o profeta que não insultou a Deus?”

    Em outro dia disse Lutero: – “Se Deus não me perdoasse os pecados, eu os jogaria pela janela”.

    De resto, se Deus encheu de mal o mundo, se quis fazer o mundo infeliz, foi para que aspirássemos à vida futura. (…) É verdade, diz Lutero., que seria quase lamentável que nós fizéssemos tudo o que Deus ordena, pois Deus faria isso por sua divindade; tornar-se-ia um mentiroso e não poderia manter-se no posto”. A palavra de São Paulo aos romanos seria atirada na lama, quando diz: “Deus tudo ordenou sobre o pecado, a fim de que pudesse ter piedade de nós”. O Padre-Nosso não ser.viria de nada, nem o Credo; a fé, a remissão dos pecados tornar-se-iam inúteis, supérfluas”.

    “Ah! mas eis que tudo vai bem! Pequemos no interesse de Deus”.

    “Deus está presente em todas as criaturas, na menor folha, na menor parcela de graveto”. Argumento inesperado nos lábios de Lutero. a favor desse panteísmo. que excitava Calvino.; essa grande doutrina panteísta, a de Plotino., de Giordano Bruno., de Miguel. Servet., de Spinoza., de Retif de la Bretonne., de Goethe. e de Hegel., que se encontraram na mesma forma de conceber o mundo, sem se terem combinado nem influenciado uns e outros. (…) Arrebatado por esse declive, nosso doutor Martinho (sic) rola em enormidades, ousaríamos dizer, numa depravação intelectual que não foi ainda revelada, ao que parece, por nenhum de seus inúmeros biógrafos.(…) Jesus Cristo amante da Samaritana, de Madalena, da mulher adúltera!

    Livres-pensadores, ateus, a quem citamos a passagem, assombraram-se. O doutor Martinho, fez comentários tão graves, que seria para julgar que estava bêbado, quando se expandiu em semelhantes afirmações; mas não podemos admitir isso, pois, ao menos nesse dia, seus fiéis discípulo teriam evitado recolher-lhe piedosamente as palavras. (…)” .

    O orgulho – Leva ao ódio a toda superioridade, e, pois, à afirmação de que a desigualdade. é em si mesma, em todos os planos, inclusive e principalmente nos planos metafísico e religioso, um mal.

    A sensualidade – De si, tende a derrubar todas as barreiras. Ela não aceita freios e leva à revolta contra toda autoridade e toda lei, seja divina ou humana, eclesiástica ou civil. É o aspecto liberal da Revolução.

    Em conseqüência da revolta luterana, na Turíngia (Alemanha.), surgiu a figura do frade apóstata Thomaz Münzer. (1489 – 1525). Imbuído do espírito revolucionário dos “reformadores”, levou às últimas conseqüências, no campo político-social, os princípios religiosos espalhados pelo protestantismo.A pregação de Münzer logo se transformou em sangrenta revolução social. Foi assim que eclodiu a chamada ‘guerra dos camponeses.’, narrada a seguir por Funck-Brentano.:

    “(…) Pregadores reformados, ou que tal se diziam, percorriam cidades e burgos, províncias e aldeias, uma Bíblia na mão, explicando que os livros santos condenavam os dízimos e todos os impostos… (…) E eis que simples leigos, homens do campo, carvoeiros, batedores de granjas, se punham também a pregar o evangelho, com comentários à sua maneira. Não assegurava Lutero. que todo cristão era sacerdote, pelo próprio batismo, e apto a doutrinar? (…) Padres e nobres eram degolados ou torturados da maneira mais cruel. (…) Os acontecimentos se precipitavam: não se tratava mais de dissertações acadêmicas, nem mesmo evangélicas. Tomás Münzer, padre católico [“convertido”] à Reforma., pusera-se à testa dos revoltados na Turíngia e falava em altos brados: ‘Queridos irmãos, combatei o combate do Senhor! O magnata quer fazer seu jogo: a última hora dos malvados soou. (…) ‘Sus! sus! sus! Que o alfange, tinto de sangue, não tenha tempo de esfriar. Batei na bigorna: pink! ponk! matai tudo!’ Tomás Münzer era um monge franciscano que, desde o começo, tinha aderido à Reforma., mas sem adotar em todos os pontos a doutrina luterana. A que ele ensinava se aproximava antes das concepções de Karlstadt.. Naturalmente, como esse último e como Lutero., era inspirado por Deus que lhe revelara a verdade quando dormia, em sonho. Múnzer queria, como Karlstadt, que o cristão vivesse em contato permanente com a divindade: o fim da vida era o aniquilamento em Deus. (…) Münzer retomava a doutrina dos primeiros cristãos: fraternidade universal, comunhão de bens. Os proprietários e senhores que se opusessem à partilha dos bens seriam decapitados: ‘tiranos, dizia Münzer, que querem extirpar a fé cristã, devem ser atacados como cães raivosos!’ (…)

    Nota do autor do site:

    Em síntese, o fato ocorrido com os anabatistas e Lutero é uma prova do que a divisão pode causar quando acompanhada da doutrina protestante do livre exame. Veja alguns fatos deste ocorrido:

    Enquanto Lutero se conservava em 1534 em Wartburg, a agitação crescia na alemanha. Apareceu a corrente dos anabatistas, que interpretavam ousadamente o pensamento de Lutero, negando o batismo de crianças e batizando de novo os adultos,preconizavam uma “igreja de santos”, difundiram-se idéias novas entre os Anabatistas: falou-se de “Revolução Pacífica” e isso foi a espera passiva da segunda vinda de Cristo. Mas, em determinadas seitas, essas idéias associaram-se a apelos e atos de violência que deveriam purificar o mundo dos “infiéis” antes da chegada do Messias. Em 1534, um grupo de Anabatistas apoderaram-se do governo da cidade episcopal de Munster, na Vestfália, tornando-a uma Nova Jerusalém onde foram postas em prática todas as fantasias acumuladas do setor lunático do movimento. As propriedades foram confiscadas e introduziu-se a poligamia.

    Posto a par da situação Lutero voltou a Wittenberg. Conseguiu o apoio do braço secular, restabelecer a ordem em Wittenberg. Mas teve de enfrentar a revolta dos camponeses (1524-25) que esmagados por tributos valiam-se da proclamação da liberdade frente aos senhores civis e eclesiásticas. Tomás Munzer chefe dos anabatistas, incitava os camponeses a revolta. Lutero optou pela sufocação violenta dos revoltosos e Tomas Munzer foi decaptado.

    Lutero em 1525 escreve aos nobres : “Matem quantos camponeses puderem: Tomem, pegue, degolem quem puder.Feliz serão se morrermos unidos e morrer em obediência a Palavra Divina.” Nesta época mais de 100.000 lavradores camponeses pereceram.

    Rogério Hirota (Sacro Sancttus)

  32. A TV NOVO TEMPO E UM CANAL DE BENÇA DE DEUS ESTAR ARREBENTANDO EM FORTALEZA POIS E UM CANAL DIFERENTE QUE NÃO VIVI PEDINDO DINHIRO OU FALANDO BESTEIRAS ….. FORTALEZA NÃO PODERIA GANHAR UM MELHOR CANALLLLLLLLLLLLLLLL COMO ESSEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

  33. Tudo tem seu devido tempo: É precipitado afirmar que o canal 25 ( TV Novo Tempo) não é aceito por cearenses. Claro, se fosse um canal que em sua programação tivesse: —-Pornografia, violencia, politica, etc, já teria nascido grande. Porem este não é o objetivo
    de seus Diretores. A TV Novo Tempo não veio com o objetivo de ser grande com uma programãção voltada para os assuntos acima citados. Veio sim, para juntar-se a outras
    emissoras que procuram amenizar o sofriemto de muitos, e não explorar financeiramente,
    embora isto também exista entre outras…

  34. a pessoa q escreveu este post sobre a tv novo tempo nao a conhece,pois a tv nt é uma benção.diferente de outros canais religiosos não fica pedindo dinheiro

  35. A TV NOVO TEMPO É MUITO BOA, É DIFERENTE DE OUTROS CANAIS RELIGIOSOS, O CEARÁ TEM MUITA SORTE QUERIA MUITO QUE AQUI NA PARAÍBA CHEGASSE..

  36. Exelente Canal meu amigo, antes de criticar deveria ter assistido antes. Mas também concordo com voce em relação ao esporte interativo, poderia ter ele tambem…

  37. ESSA NOTÍCIA É COMPLETAMENTE DIFERENTE DA REALIDADE. MUITO MAL INTENCIONADA. VERGONHOSA!!! VOCÊ FEZ UM COMENTÁRIO EXTREMAMENTE PRECONCEITUOSO. ISTO SE CHAMA “RELIGIOFOBIA”. PRECONCEITO RELIGIOSO. E TEM MAIS, VOCÊ NUNCA ASSISTIU A TV NOVO TEMPO, SE NÃO, JAMAIS FALARIA TAL ASNEIRA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s